Calvície Feminina

Sintomas iniciais da alopécia (cálvice genética)

 calvície feminina (ou alopécia) é relativamente comum e aparece associada ao avançar da idade, embora algumas das mudanças possam já ser evidentes entre os 25 e 30 anos.

Numa fase inicial, observa-se um aumento da queda do cabelo, seguido de uma diminuição da sua grossura. Observa-se um alargamento do risco do cabelo, a partir da linha da frente até à zona da coroa e, consequentemente, a diminuição do número de cabelos na área afetada.

Escala de Ludwig

Calvície feminina – um estigma social para as mulheres

Análises recentes, efetuadas em mulheres, detetaram uma calvície avançada em cerca de 33% dos casos avaliados.

Um homem calvo é socialmente aceite mas, para um número crescente de mulheres, a inesperada falta de cabelo pode ser devastadora e algo com o qual é difícil de lidar, mesmo quando a falta de cabelo só é evidente para a própria.

Algumas causas da calvície feminina

O padrão feminino de perda de cabelo, ou seja, a calvície feminina, é mais variável do que a verificada no homem.

Pode ser provocada por fatores genéticos e pode agravar-se na presença de várias doenças, como o lúpus eritematoso, deficiências de ferro ou desequilíbrios hormonais. A menopausa pode, igualmente, interferir com o crescimento do cabelo, pois há uma redução do ciclo natural das hormonas femininas. Devido à diversidade das causas, a calvície na mulher obriga a uma análise profunda sobre qual o melhor tratamento possível para cada caso.

CONSULTA ONLINE
CONSULTA GRÁTIS
close slider

Marque aqui a sua Consulta GRÁTIS





 

Aceito que utilizem os meus dados para o envio de informações sobre a CM2C. Terei a possibilidade de remover os meus contactos quando quiser. A CM2C não fornece os meus dados a terceiros.